Tuesday, November 5

O estúpido, depois de tudo o que aconteceu entre nós, é o facto de ainda seres a primeira pessoa de quem sinto falta todas as manhãs quando acordo, mesmo depois de todos estes anos. Ainda me lembro do nosso dia, aquele em foste ter comigo à praia e por ali ficámos, perdidos em sorrisos. A tua voz, o teu sorriso, o aperto da tua mão, o calor do teu abraço, as nossas brincadeiras naquele banco à beira-mar... Lembro-me como se fosse hoje, sinto-o ainda. Faço questão de passar por esse banco todos os anos e recordar as tão boas memórias que dali tenho. São memórias que me despertam a maior das felicidades e, também, uma grande tristeza. Foste o melhor de mim, no melhor dia da minha vida (e por aí em diante). Apesar de tudo, ainda que em silêncio, adoro-te.

4 comments:

emma said...

há coisas que nunca se esquecem.

Zoey said...

que texto sentido

Mary said...

É tão bom poder ter recordações dessas para toda a vida!

Dahliaw said...

Simples, mas lindo.